Estação Férrea de Santa Maria

Estação Férrea de Santa Maria

Foto: APK
FADISMA

FADISMA

Foto: APK
Centro Marista de Eventos

Centro Marista de Eventos

Foto: APK
Av. Nossa Senhora das Dores

Av. Nossa Senhora das Dores

Foto: APK
Av. Rio Branco

Av. Rio Branco

Foto: APK
Rua Marechal Floriano Peixoto

Rua Marechal Floriano Peixoto

Foto: APK
Paróquia Nossa Senhora das Dores

Paróquia Nossa Senhora das Dores

Foto: APK
Vista do Ed. Taperinha

Vista do Ed. Taperinha

Foto: APK

Eixo de Direito ao Lazer do Núcleo de Estudos em Webcidadania também focou no bem-estar do idoso

Publicado em 17/11/2015 por Gestor de Conteúdo. Categoria: NEW.

larQuem acompanhou, ao longo do presente semestre letivo, o eixo de Direito ao Lazer do NEW vai lembrar que, como parte de um grupo maior, também foram designados a cuidar de um desafio. Eles optaram por preocupa-se com os indivíduos por trás dos mais diversos cargos e/ou funções, independentemente das questões que afligem a sociedade; com aqueles que pensam constantemente; com os muitos que exploram sua consciência crítica em demasia, tornando-se reféns do seu intelecto produtivo e afetando sua qualidade de vida.

Destacaram ao longo de intervalos ampliados na Faculdade que o direito ao lazer é assegurado a todos os cidadãos brasileiros na Constituição da República Federativa do Brasil em seu artigo 6º, o que estabelece ao Estado uma ordem para que possa proporcionar a todos a satisfação deste direito. Como estudantes e futuros operadores do Direito eles queriam contribuir com a legitimação desse direito social em âmbito local, seja pela conscientização ou pelo exemplo de ações favoráveis à.

Segundo os estudantes-membros do eixo, Ana Luiza Arigony, Bruna Bastos, Gabriela Ruviaro e Pablo Petri, e coordenadores do Núcleo, professores Andrewes Koltermann e Liana Merladete, o lazer requer tempo disponível livre de obrigações cotidianas e das condições necessárias à realização de suas experiências. Condições que não podem ser garantidas pelo próprio individuo, como as econômicas, educacionais, ambientais, as relativas à saúde, segurança, inclusão, participação. “Faz-se necessária uma ação coordenada de toda a sociedade, com a presença do Governo, das empresas, sindicatos, das famílias e das instituições de ensino”, apontam eles.

E, como parte da última, e após a reflexão de que a mudança que queremos ver no mundo deve, primeiramente, partir daquela que queremos ver em nós, eles propuseram e realizaram um espaço educativo para a sociedade local em tela e uma vivência cultural/conscientizadora interna, na própria FADISMA. Foram além das quatro paredes das salas de aula e numa ação pensada e idealizada pelos discentes, apostaram em Educação Ambiental, Acesso à Leitura e à Cultura e no (re)conhecimento do Estatuto da Criança e do Adolescente e no retrato da violência contra o idoso na cidade.

No que se refere aos idosos, eles foram além da pesquisa junto à delegacia da seara para o raio-x da questão na Nossa Santa Maria. Eles foram conversar com os idosos. Numa campanha organizada, levantaram cerca de 250kg de doações para o Lar das Vovozinhas, atendendo necessidades específicas em prol do bem-estar das senhoras atendidas.

E, ainda, organizaram uma ação in loco  (foto aquique além da entrega simbólica das doações legitimou a ideia de diálogo e inclusão. O bem-estar foi a bandeira levantada pelos alunos no último sábado (14). Os membros do NEW e colegas contagiados por essa bandeira fizeram as vezes de manicures, de parceiros, de doceiros e/ou outras diversos papeis. Tudo em prol de sorrisos e histórias, talvez os principais ingredientes para suas resenhas e artigos.

O coordenador do NEW, Andrewes Koltermann, aponta que o aprendizado dos alunos não só com essa bandeira, mas todas as demais, da Educação, da Saúde ao Lazer e Bem-estar foi perceber o maior dos desafios: a sociedade civil e não só o Estado precisa fazer sua parte.

O NEW agradece a Ana do Salão Sempre Bella que abraçou a causa, cortando os cabelos das vovós e transformando lisos em crespos. Agradece, ainda, aos alunos voluntários que aderiram à causa e fizeram a alegria da ação e, principalmente, foram motivo de emoção.