Paróquia Nossa Senhora das Dores

Paróquia Nossa Senhora das Dores

Foto: APK
Estação Férrea de Santa Maria

Estação Férrea de Santa Maria

Foto: APK
Rua Marechal Floriano Peixoto

Rua Marechal Floriano Peixoto

Foto: APK
Av. Nossa Senhora das Dores

Av. Nossa Senhora das Dores

Foto: APK
FADISMA

FADISMA

Foto: APK
Vista do Ed. Taperinha

Vista do Ed. Taperinha

Foto: APK
Centro Marista de Eventos

Centro Marista de Eventos

Foto: APK
Av. Rio Branco

Av. Rio Branco

Foto: APK
Blog: NEW

Publicado em 11/12/2015 por Gestor de Conteúdo. Categoria: NEW.

 

Uma verdadeira rede do ecossistema de startups é um dos grandes destaques

tecnoparqueO NEW da FADISMA amplia sua seara de atuação e a Tecnologia Social, braço já reconhecido do Núcleo, passa a dividir a atenção da coordenação e equipe com o braço de Tecnologias Educacionais em Rede. Seara de pós-graduação dos professores gestores do Núcleo, nesse nicho a IEs contribui para Educação e Relacionamento também Corporativo.

Essa vertente do Núcleo favorece o empreendedorismo e o desenvolvimento local. Prova disso foi a concretização de um projeto planejado e executado pelo coordenador do NEW e Gerente de Projetos da IEs, professor Andrewes Koltermann.

Na data de ontem (10) o professor lançou junto aos membros do reconhecido Centro Software, no Santa Maria Tecnoparque, a Rede Centro Software. A iniciativa, simbolizada pelo sítio eletrônico http://rede.centrosoftware.com.br/, representa um projeto do APL Centro Software em parceria com a FADISMA e o próprio Santa Maria Tecnoparque, subsidiada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Koltermann lançou a plataforma em exposição no 3º Seminário do Plano de Desenvolvimento. “Com o objetivo mapear empresas e instituições tecnológicas da região central do RS, através de um sistema georreferenciado, agora é possível encontrar em um único local toda a rede do ecossistema de startups, empresas de tecnologias, incubadoras, parques tecnológicos e organizações que fomentam e apoiam as inovações tecnológicas no âmbito do APL Centro Software. O próximo passo é atendermos o APL Metal Centro, junto do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas Mecânicas e de Material Elétrico de Santa Maria”, adianta o docente.

O professor destaca, ainda, a satisfação na concretização de mais esse projeto: “Somos uma IEs que tem o Direito como berço, mas interconectamos diversas searas do conhecimento, como, em especial, a Tecnologia e a Comunicação. A inovação é vertente fundamental na grande gama de projetos estratégicos que a Faculdade contempla e nesse em específico toda a arquitetura de informação e gestão da mesma tem um fim primordial: direito ao crescimento e democratização da inovação”.

Publicado em 02/12/2015 por Gestor de Conteúdo. Categoria: NEW.

Sêniors levam estudantes da Escola Marista Santa Marta ao Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS. Ação contou com apoio institucional do Núcleo de Prática Profissional e Empreendedorismo

museuOs estudantes Andyara Freitas, Ariel Arigony, Larissa Batista, Thayana Ziegler e Victor Mocelini, membros da segunda turma do NEW, hoje já sêniors, ao longo desse semestre letivo encerrou, trabalharam junto à disciplina de Protagonismo Social do sétimo ano da Escola Marista Santa Marta.

Numa série de encontros, eles aplicaram parte do conhecimento adquirido no primeiro semestre, no processo de sensibilização do NEW, e passaram para um estágio de dinâmicas, alicerçadas na troca de conhecimentos e experiências dos integrantes para uma ação de auxílio focal. Apesar da presença do entretenimento, haja vista a realização de uma gingana a estilo “passa ou repassa”, focaram no aprendizado.

O destaque ficou por conta da potencialização na aprendizagem em torno dos pontos de maior dificuldade da gurizada. Tudo oportunizado, primeiramente, pelo Direito à Informação.

Os discentes da FADISMA contaram com o apoio da coordenação pedagógica e dos professores da classe para a identificação dos problemas e/ou deficiências. O ápice ficou por conta da premiação da gingana que não foi destinado apenas à equipe vencedora, mas a todos que investiram esforços e dedicação: uma viagem ao Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS, com vistas no despertar a curiosidade e o gosto pelas ciências, valorizando a participação, o envolvimento em experiências lúdicas e inusitadas, além do protagonismo discente no aprendizado.

Essa viagem, que contou com apoio também do Núcleo de Prática Profissional e Empreendedorismo, aconteceu ontem (01/12). Representaram o grupo da FADISMA Andyara, Larissa, Thayana e Victor. Eles foram acompanhados pelo professor Andrewes Koltermann e pela egressa Teresa Ribeiro. Da Escola Marista Santa Marta foram atendidas cerca de 30 crianças.

Publicado em 23/11/2015 por Gestor de Conteúdo. Categoria: NEW.

new (2)O Núcleo de Estudos em Webcidadania certifica, na próxima quarta-feira (25), a sua segunda turma.Toda comunidade acadêmica está convidada para conferir a solenidade que ocorre às 16h, na sala 402. A participação é especialmente válida para os estudantes e egressos interessados em participar do edital para a terceira turma, que tem previsão de lançamento no início do próximo semestre.

Os estudantes, que findam duas etapas de formação, agora se igualam à condição de membros sêniors do Núcleo, conforme a turma que os antecedeu.

A primeira etapa de formação dos jovens foi alicerçada num Curso de Extensão Universitária em Webcidadania, ao longo do primeiro semestre letivo de 2015, que os sensibilizou para as as temáticas: Colaboratividade e Valores Sociais em Rede;  Cidadania; Tecnologias da Informação e Comunicação, o Advento da Internet a serviço do bem;  Ampliação e Viralização das Redes de Colaboração; Português Acessível e Produção de Conteúdo Criativo; Introdução à Comunicação Não-Violenta e Mediação de Conflitos; Postura ética, segura e legal em ambientes de interação digital; Desinibição e;  Introdução à Pesquisa e Metodologia.

No segundo semestre, os estudantes protagonizaram suas próprias ações. Foram divididos em eixos temáticos, neste ano nas searas de Acesso à Educação; Direito ao Lazer e; Direito à Saúde.

Nesta etapa, os estudantes elegeram desafios, traçaram metas e desenvolveram um plano para cumpri-las, legitimando o papel da extensão e da prática profissional do processo.

Informações pós solenidade vão circular por aqui e nas nossas redes sociais. A expectativa da coordenação do Núcleo, Professores Andrewes Koltermann e Liana Merladete é dupla: “Fechar um ciclo é sinônimo de satisfação, mas de anúncio de saudade. Cada uma das duas turma do NEW teve suas particularidades, conquistas e dificuldades e têm um denominador comum – ao final do processo, legitimamos a certeza de que a democratização da inovação só é possível a partir do bem-estar, oriundo da colaboratividade”, diz Liana.

Publicado em 17/11/2015 por Gestor de Conteúdo. Categoria: NEW.

larQuem acompanhou, ao longo do presente semestre letivo, o eixo de Direito ao Lazer do NEW vai lembrar que, como parte de um grupo maior, também foram designados a cuidar de um desafio. Eles optaram por preocupa-se com os indivíduos por trás dos mais diversos cargos e/ou funções, independentemente das questões que afligem a sociedade; com aqueles que pensam constantemente; com os muitos que exploram sua consciência crítica em demasia, tornando-se reféns do seu intelecto produtivo e afetando sua qualidade de vida.

Destacaram ao longo de intervalos ampliados na Faculdade que o direito ao lazer é assegurado a todos os cidadãos brasileiros na Constituição da República Federativa do Brasil em seu artigo 6º, o que estabelece ao Estado uma ordem para que possa proporcionar a todos a satisfação deste direito. Como estudantes e futuros operadores do Direito eles queriam contribuir com a legitimação desse direito social em âmbito local, seja pela conscientização ou pelo exemplo de ações favoráveis à.

Segundo os estudantes-membros do eixo, Ana Luiza Arigony, Bruna Bastos, Gabriela Ruviaro e Pablo Petri, e coordenadores do Núcleo, professores Andrewes Koltermann e Liana Merladete, o lazer requer tempo disponível livre de obrigações cotidianas e das condições necessárias à realização de suas experiências. Condições que não podem ser garantidas pelo próprio individuo, como as econômicas, educacionais, ambientais, as relativas à saúde, segurança, inclusão, participação. “Faz-se necessária uma ação coordenada de toda a sociedade, com a presença do Governo, das empresas, sindicatos, das famílias e das instituições de ensino”, apontam eles.

E, como parte da última, e após a reflexão de que a mudança que queremos ver no mundo deve, primeiramente, partir daquela que queremos ver em nós, eles propuseram e realizaram um espaço educativo para a sociedade local em tela e uma vivência cultural/conscientizadora interna, na própria FADISMA. Foram além das quatro paredes das salas de aula e numa ação pensada e idealizada pelos discentes, apostaram em Educação Ambiental, Acesso à Leitura e à Cultura e no (re)conhecimento do Estatuto da Criança e do Adolescente e no retrato da violência contra o idoso na cidade.

No que se refere aos idosos, eles foram além da pesquisa junto à delegacia da seara para o raio-x da questão na Nossa Santa Maria. Eles foram conversar com os idosos. Numa campanha organizada, levantaram cerca de 250kg de doações para o Lar das Vovozinhas, atendendo necessidades específicas em prol do bem-estar das senhoras atendidas.

E, ainda, organizaram uma ação in loco  (foto aquique além da entrega simbólica das doações legitimou a ideia de diálogo e inclusão. O bem-estar foi a bandeira levantada pelos alunos no último sábado (14). Os membros do NEW e colegas contagiados por essa bandeira fizeram as vezes de manicures, de parceiros, de doceiros e/ou outras diversos papeis. Tudo em prol de sorrisos e histórias, talvez os principais ingredientes para suas resenhas e artigos.

O coordenador do NEW, Andrewes Koltermann, aponta que o aprendizado dos alunos não só com essa bandeira, mas todas as demais, da Educação, da Saúde ao Lazer e Bem-estar foi perceber o maior dos desafios: a sociedade civil e não só o Estado precisa fazer sua parte.

O NEW agradece a Ana do Salão Sempre Bella que abraçou a causa, cortando os cabelos das vovós e transformando lisos em crespos. Agradece, ainda, aos alunos voluntários que aderiram à causa e fizeram a alegria da ação e, principalmente, foram motivo de emoção.

Publicado em 17/11/2015 por Gestor de Conteúdo. Categoria: NEW.

2350_capa_facebook_redes_acesso_a_educacao_fadisma_15-01O conhecimento inicial acerca da relação entre a Educação e a Redução da Maioridade Penal é um dos objetivos de iniciação científica

O pano de fundo

Os estudantes Ariel Arigony, Andyara Freitas, Larissa Batista, Victor Mocelini e Thayana Ziegler, gestionados pelos professores Andrewes Koltermann e Liana Merladete, são membros da segunda turma do Núcleo de Estudos em Webcidadania (edição 2015) e como todos os demais eixos do Núcleo, receberam a missão, no início do ano letivo, de abraçar um desafio da plataforma Nossa Santa Maria – que dá base o projeto que leva o mesmo nome e, organizado hoje pelo NEW, visa, primeiramente, disponibilizar uma ferramenta de participação cidadã aos munícipes da cidade, possibilitando a inserção e publicação de desafios locais de forma georreferenciada.

Diante da bateria de postagens do cidadão local em categorias diversas, a expressão ”falta” é latente. Cenário e panorama nacional convergem, igualmente, para o debate em torno da falta de atenção e/ou recurso suficiente para as mais diversas searas, como já destacamos em outros projetos que têm o NEW em seu cerne.

No que concerne à categoria Educação, assim como a primeira turma do Núcleo, o eixo de tema correspondente e de turma vigente, corrobora com o apontado no ano letivo passado: parece haver consenso em torno da ideia de que a Educação deve ser tratada como uma prioridade por nossos governantes. Contudo, a realidade demonstra que a educação escolar de qualidade ainda é um sonho distante, sobretudo para os setores mais vulneráveis de nossa sociedade.

Poucos sabem quais as implicações práticas da enunciação, em nossa Constituição, do direito à educação como um direito fundamental de natureza social e, consequentemente, o que pode ser exigido do Estado para a sua satisfação. Quem são os titulares desse direito? Ele pode ser exigido coletivamente? Abrange apenas uma vaga no ensino fundamental ou o direito à realização de uma política pública? Há mecanismos jurídicos que podem ser acionados em caso de sua oferta irregular ou insuficiente?

 

O desafio

O desafio do grupo foi bem além de produzir cientificamente sobre o tema, compreendendo e delineando o regime jurídico de proteção do direito à educação como um direito fundamental de natureza social, buscando, com isso, contribuir para a ampliação das possibilidades concretas de sua realização.

Eles escolheram uma área já georreferenciada na plataforma, delimitando o seu desafio. E optaram pela Nova Santa Marta. Isso pela consciência de que, na comunidade, as diferenças são latentes. Elas estão inseridas em um contexto social que tem origem na formação e no histórico do bairro: uma ocupação em dezembro de 1991, que hoje tem mais de 26 mil moradores e é uma das maiores ocupações urbanas da América Latina. Local esse que os estudantes gostariam que outros o descobrissem verdadeiramente notando que o acolhimento é necessário às famílias – infraestrutura, projetos de inclusão e assistência social. Mas que eles não são suficientes.

Para esse local, dos mais violentos da cidade, onde ocorreram 10 dos 50 assassinatos do ano passado em Santa Maria, os alunos da FADISMA querem que
os cerca de 900 alunos de lá não sejam captados pela criminalidade e se tornem adultos capazes de enfrentar a difícil realidade em que vivem.

E foi por esse motivo que acolheram um turma, de sétimo ano, traçando, executando e vencendo os obstáculos de um trabalho focado na motivação, no entretenimento mas, sobretudo, no aprendizado. Eles trabalham nos últimos meses com a disciplina de Protagonismo Social, linkando o Direito à informação aos déficits curriculares em português e matemática (fotos aqui), rendendo resultado, emoção e, especialmente, espírito em equipe e desejo de lutar individual e coletivamente pela Educação.

A enquete:

Agora, com o apoio temático/metodológico do coordenador do Núcleo de Segurança Cidadã, professor Eduardo Pazinato, e socióloga associada, Aline Kerber, eles desejam confrontar a opinião do internauta santamariense acerca do papel da educação x redução da maioridade penal com a da comunidade em questão para produção de artigo no próximo semestre.

A sua opinião sobre a Educação no nosso país, em especial no que concerne a sua relação com infrações praticadas por menores de idade é fundamental para eles. Os estudantes contam com a sua colaboração. Bastarão poucos minutos preenchendo esse questionário virtual  e você vai auxiliar para que a rotina estudantil do grupo traga ainda mais conhecimento e motivação em prol da transformação no cenário vulnerável à violência.

 

Mais:

Você ainda pode repercutir as peças da campanha web do grupo e/ou personalizar suas redes, clicando logo abaixo.

Personalize e divulgue as peças da campanha do Eixo Educação do NEW, em parceria com o NUSEC.

Publicado em 10/11/2015 por Gestor de Conteúdo. Categoria: NEW.

Os estudantes, além de conferirem a palestra com especialistas na área da saúde, receberão 4 horas de ACG

O Núcleo de Estudos em Webcidadania por meio de seus coordenadores, Andrewes Koltermann e Liana Merladete, e discentes membros, Caroline Brondani, Carlos Alberto Vianna, Günter Ruviaro e Jéssica Martins Pinto, convidam toda comunidade acadêmica, docentes e colaboradores para uma palestra esclarecedora sobre doação de medula óssea.

A atividade será conduzida por um especialista do Hemocentro Regional de Santa Maria que dará mais detalhes sobre como é realizado todo o procedimento, desde a reunião das informações da pessoa que se dispõe a doar medula para o transplante até o momento que se identifica um receptor compatível. Você já imaginou que esse simples gesto pode salvar muitas vidas?

A dica é marcar na agenda e participar! O encontro é amanhã (11), às 9h, na sala 201. As inscrições devem ser feitas na Secretaria Geral, em horário de expediente e são limitas ao espaço físico da sala. Os ouvintes receberão certificado de participação de 4 horas de ACG.

Mais: Depois da palestra, até às 14h, haverá plantão para os interessados em realizar seu cadastramento